Bem vindo!!!

Fique a vontade!!! Este é o meu refúgio...
MINHAS REFLEXÕES

terça-feira, 3 de julho de 2007

Poesia adormecida

Quando a poesia decide se calar
Reside ainda no artista
O sopro de um sarau
Vivo sobre rabiscos
Em guardanapos de papel.
Pois a essência não morre
Ainda busca...

A poesia agora dorme,
Dilacerada pela inocência,
Mas livre de qualquer ponto final
A poesia, todos sabem,
Sempre renasce
Seja qual for o leito do rio...

Nenhum comentário:

Algumas referências

Em Dança, Artes Cênicas e Música

Barbatuques

Loading...

Grupo Corpo

Loading...

Grupo Galpão

Loading...

Uakti

Loading...